26.4.09 | Autor: Maria Augusta

Photobucket

Nesta semana a blogosfera perdeu um de seus expoentes...a Lunna nos anunciou o encerramento de seu blog Acqua...vou sentir saudades, pois nele passei grandes momentos lendo seus poemas, participando de seus empreendimentos como o "Abrindo Aspas para a Poesia", seguindo seus romances em capítulos (ficava ansiosa aguardando o próximo) e sua série de posts sobre a cidade de São Paulo... e presenteando os amigos (nunca me esquecerei do magnífico post com poemas inéditos que ela compôs especialmente para o aniversário do "Le Jardin Ephémère"). Felizmente, ela vai continuar a nos brindar com seus escritos no blog "A Casa do Mago", em parceria com seu amore, e ouso esperar que também na "Coletânea Artesanal"...e que em breve voltará em novos projetos.

E como ela é uma grande defensora da natureza, com esta foto e este poema de Alberto Caieiro que a enaltecem, gostaria de homenageá-la.

O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás…
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem…
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras…
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo…

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo.
Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender…

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo…

Eu não tenho filosofia; tenho sentidos…
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar…

Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar…


Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"


E um bom domingo para todos!

Foto tirada no parque "Orangerie" em Estrasburgo no último domingo de Páscoa.



Categoria: , |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

12 comentários :

On 26 de abril de 2009 10:18 , casa da poesia disse...

Lindo!...epara vós...

"the flowers are all right"...!?...

 
On 26 de abril de 2009 13:10 , Eduardo P.L disse...

Lamentável perda! Mas nos sobra A CASA DO MAGO!

Bjs e bom final de Domingo!

 
On 26 de abril de 2009 15:21 , sonia a. mascaro disse...

Linda a sua homenagem! E uma beleza a poesia! É sempre uma perda o fechamento de um blog...
Bjs.

 
On 26 de abril de 2009 20:01 , Lunna Montez'zinny disse...

Carissima, as vezes as palavras me faltam, como agora. Eu estou aqui com um sorriso de orelhas e com os olhos inundados.
Caeiro é um mestre pra mim, como o foi para Alvaro, claro que guardadas as suas devidas proporções, foi um dos primeiros poetas em português com o qual tive contato e fiquei apaixonada durante anos por seus escritos. Então veio Alvaro e Caeiro ficou na juventude conturbada. Campos conseguia ditar um ritmo quanto as mudanças que foram ocorrendo no decorrer do caminho. Mas Caeiro sempre me permite refletir sobre o avanço, a marcha e a continuidade:

Eu não tenho filosofia; tenho sentidos…
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar…

Grata pelo carinho e por essa forma singular de amizade. Abraços meus...

 
On 26 de abril de 2009 21:10 , €ster disse...

Querida,


Estou passando tb para pedir um favorzinho, se der para vc votar no blog Esterança nesse link abaixo, ficarei muito agradecida!

http://elainegaspareto.blogspot.com/


ou passe lá no Esterança, o link direto está lá,


Obrigada, viu...!



bjs!

 
On 26 de abril de 2009 23:16 , disse...

Maria Augusta,Alberto Caeiro é dentre as "personas "de Fernando Pessoa ,o meu preferido..lindo demais.Que bom que a Lunna continua na Casa do Mago".Beijos querida e uma ótima semana!

 
On 27 de abril de 2009 09:43 , Meire disse...

Vc sabe que ainda nao digeri esta decisao da Lunna?

 
On 27 de abril de 2009 11:36 , Georgia disse...

Maria Augusta, eu acho que sou a mais nova que comentava lá no Acqua.

Fui chegando de mansinho por lá e fui ficando.

Levei um susto com o email dela me informando.
A Casa do mago eu nao conheco, vou passar por lá.

Mas acredito que ela precisa neste momento de outras águas.

Acho também que nada impede dela fazer de vez em quando o "Abrindo Aspas para a Poesia" com os amigos na blogesfera.

Primeiro porque a conhecemos e o "Abrindo Aspas.." nao precisa consecutivamente parar. Ele pode acontecer a qualquer momento.
Lunna, fica aqui a sugestao...

Um belo post de amizade, carinho e reconhecimento à Lunna.

Um grande abraco nas duas e uma linda semana prá vocês.

 
On 27 de abril de 2009 14:30 , Dora disse...

Maria Augusta. Eu, que sempre persigo a Poesia e os poetas, não sabia desse blog e dessa poetisa. E fico me perguntando a razão...Agora, entristeço-me ao saber que não haverá o espaço de poemas dela...
Mas, sua escolha de Caeiro, que tem um pensamento tão peculiar sobre a natureza, e que nos ensina a "não ter filosofia" com relação a ela, a apenas amá-la simplesmente, parece uma escolha que deseja delinear o perfil de Lunna, mesmo para quem não a conhecia.
Entretanto, como você explicou, há a possibilidade de encontro com Lunna, no blog "A Casa do Mago". Boa indicação essa.
Vou atrás dela.
Um abraço cheio de calor, para você.
Dora

 
On 27 de abril de 2009 15:32 , luzdeluma disse...

:(

 
On 27 de abril de 2009 19:41 , Marco Antonio disse...

Não conhecia esse poema de Caeiro, mas eu sou sincero em dizer que só vim apreciar poesia com a Lu. E ao ler seu post fiquei feliz por ter criado o meu blog, mas tenho certeza que não vai demorar para a Lu ter um novo blog. Ela diz que é apenas um novo momento. Grande abraço

 
On 28 de abril de 2009 00:49 , Maria Augusta disse...

Amigos, obrigada pelos comentários. Acho que dá para entender a Lunna, às vezes acontece que uma atividade não corresponde mais ao que desejamos, então passamos à outra coisa. O importante é que ela continue na blogosfera, vamos torcer para que volte logo com outro blog. Este post foi uma homenagem aos bons momentos que passei lendo o Acqua.
Abraços para todos.