9.11.09 | Autor: Maria Augusta

(Cookie and Milk by Randomglitch on DeviantART)


O que é ser poeta?

O que é ser poeta?

É ter muito conhecimento e entender de métrica?

O que é ser poeta?

É achar a palavra certa e falar como um profeta?

E omitir tudo que espeta e deixar de lado o que a vivência coleta?

O que é ser poeta?

Não... não é nada disso!!!


Ser poeta...

É pegar tudo que nos inquieta,

Mais o que a nossa visão de lupa coleta,

A palavra mais dileta,

A dor mais secreta,

A mágoa que alfineta,

Tudo que a saudade engaveta,

A felicidade mais concreta,

E os sonhos que a vida arquiteta,

Misturar tudo bem direitinho

E servir para todo mundo

Com bolacha e leite quentinho!


(Wania)


Mais uma vez abrimos aspas para a poesia com grande prazer a convite da Lunna...e mais uma vez nossa escolha recaiu sobre uma poeta da blogosfera. Trata-se da Wania nossa encantadora poeta do blog Encantaventos. Sua poesia é cheia de sensibilidade e magia, sua mente alça vôo como um pássaro em torno dos temas mais diversos, por um lado a delicadeza de suas recordações de menina, a sensualidade de sua vivência de mulher, a responsabilidade da médica e cidadã que ela é, tudo é traduzido em versos, mesmo suas dores mais profundas. E um aspecto que me agrada particularmente, é que ela conseguiu reconciliar a matemática com a poesia, e o resultado é surpreendentemente belo. Depois de nos ter explicado no poema acima o que é ser poeta, trago aqui alguns trechos de seus poemas...são apenas extratos, se quiserem vê-los na íntegra, vão até o Encantaventos...



Update (09/11/2009)


Nos comentários a Wania gentilmente nos conta como a poesia entrou em sua vida :

"...Olha, a poesia chegou na minha vida num momento muito importante de escolhas de caminhos e novas direções. Sempre tive enorme amor pelas palavras, mas nunca tinha escrito pra valer. Depois de uma Oficina de Crônicas que fiz com o poeta Fabrício Carpinejar em fevereiro deste ano, acho que alguma portinha se abriu dentro de mim. Comecei o meu Encantaventos devagarzinho e as palavras começaram a brotar e a brotar e os amigos começaram a chegar e a chegar, trazendo o doce néctar dos seus comentários para alimentá-lo.

Procuro escrever com a pena do meu coração retratando as coisas de um jeito simples que é o jeito que eu gosto de viver a minha vida e o jeito que mais aprecio nos outros poetas que admiro. Escrevo sobre o amor porque sem ele eu não sei viver, escrevo sobre a minha profissão (pediatria) que me traz, além do sustento material, o amparo emocional no retorno de cada sorrisinho que “eu” trago de volta para o rosto de uma criança, escrevo sobre a minha vida que, felizmente, sempre foi muita rica em vivências e carinho e, como tu bem disse, escrevo sobre a matemática, que é um amor antigo que não pode ir adiante porque a vocação para a Medicina já nasceu comigo..."
Categoria: , |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

29 comentários :

On 9 de novembro de 2009 10:03 , Aninha Pontes disse...

Não sei o que é ser poeta.
O que sei, é que eles me encantam. E para eles tiro meu chapéu.
Um beijo prá você e para a poeta Wania.
Tenham uma boa semana.

 
On 9 de novembro de 2009 10:48 , Georgia disse...

Bom dia Maria Augusta, estou hoje com pincéis nas maos, estou pintando o quarto da Viviane que o quer em cor de rosa, rs.

Mas nao podia deixar de vir aqui.
A Wania é mesmo tudo isso que você escreveu. Uma pessoa pé no chao, de bem com a vida. Gosto demais de passar no blog dela e lê-la. Concordo com você quanto a sensibilidade dela misturar a matemática tao bem em suas poesias. Nunca li nenhum um poeta assim Essa capacidade só a Wania tem.
Belíssima sua escolha.

Parabéns às duas.

Beijos

 
On 9 de novembro de 2009 10:49 , marialynce disse...

Adorava saber fazer poemas. É das coisas que mais admiro, uma forma de expressão sublime, um dom de poucos, como a Wania.Parabéns Maria Augusta por mais uma vez partilhar um bom momento de poesia, e claro, parabéns à poeta.
Beijos e boa semana!

 
On 9 de novembro de 2009 11:23 , Marco disse...

Bom dia, que escolha interessante, eu já conhecia o blog dela, acho que através da Gincana que cheguei até lá e de fato a escrita dela é realmente bastante interessante.
Gostei da explicação dela quanto ao ser poeta. É algo que vivo perguntando para a Lu porque os poetas tem essas ousadias e essas sensibilidades acima da média. As vezes leio algumas coisas escritas pela Lu que parece ficar na pele como ela mesma diz.
Grande abraço

Ps. A bambina já melhorou e está voltando as atividades habituais.

 
On 9 de novembro de 2009 11:35 , Wania disse...

Querida Maria Augusta

Que dizer depois desta surpresa tão liiinda... Estou muuuuuito emocionada e honrada de poder fazer parte deste Blog e, logo neste dia, Dia da Poesia. Tu não sabes a alegria que me proporcionas lendo estas coisas tão bonitas a meu respeito que saíram da tua pena, minha amiga, que tem uma imensa sensibilidade poética em tudo que elabora e mostra aqui neste teu rico cantinho.

Olha, a poesia chegou na minha vida num momento muito importante de escolhas de caminhos e novas direções. Sempre tive enorme amor pelas palavras, mas nunca tinha escrito pra valer. Depois de uma Oficina de Crônicas que fiz com o poeta Fabrício Carpinejar em fevereiro deste ano, acho que alguma portinha se abriu dentro de mim. Comecei o meu Encantaventos devagarzinho e as palavras começaram a brotar e a brotar e os amigos começaram a chegar e a chegar, trazendo o doce néctar dos seus comentários para alimentá-lo.
Procuro escrever com a pena do meu coração retratando as coisas de um jeito simples que é o jeito que eu gosto de viver a minha vida e o jeito que mais aprecio nos outros poetas que admiro. Escrevo sobre o amor porque sem ele eu não sei viver, escrevo sobre a minha profissão (pediatria) que me traz, além do sustento material, o amparo emocional no retorno de cada sorrisinho que “eu” trago de volta para o rosto de uma criança, escrevo sobre a minha vida que, felizmente, sempre foi muita rica em vivências e carinho e, como tu bem disse, escrevo sobre a matemática, que é um amor antigo que não pode ir adiante porque a vocação para a Medicina já nasceu comigo.

Agradeço do fundo da minha Alma este teu carinho, nunca imaginei na vida que um dia iria ser chamada de poeta, mas isso anda se repetindo de um tempinho para cá e, com isso, vejo que a responsabilidade da escrita é muito grande, mas por certo o título nunca vai conseguir suplantar nem alterar o meu caminho e a minha vontade de escrever mais e melhor a cada dia e partilhar tudo isso com todos vocês.

Minha semana começa com um arco-íris de LUZ depois de passar aqui... Que estas mesmas cores que me enviaste, iluminem o teu caminho hoje e sempre!!


Aceite o meu carinho e a minha eterna gratidão,
Beijo na Alma pra ti, minha doce amiga!
Wania

PS1: A-M-E-I o jeitinho que apresentaste as minhas poesias, é e primeira vez que as vejo assim, como um livro. Obrigada mais uma vez. Tu é um doce de amiga e é uma delícia te ter como companheira de jornada!

PS2: desculpe a carta, me emocionei e fui indo...rsrsrs!

PS3: obrigada a todos os amigos que comentaram aqui, agradeço tb o carinho de cada palavra.

 
On 9 de novembro de 2009 12:24 , Regina d'Ávila disse...

Fantástico!!
Você colocou a alma amiga Maria Augusta...Olha, também não conheço poeta (poetisa) tão delicada...
Sim....ela encanta à todos com suas poesias, seus contos, poemas e sua simpatia.
Parabéns...
Você é realmente linda...que sensibilidade!!
Mil beijos amiga,
Ótima semana,
Rê.

 
On 9 de novembro de 2009 13:02 , Kovacs disse...

Maria Augusta, também sou fã da Wania que é uma verdadeira encantadora de ventos! Certamente que o bom poeta nunca deve deixar de lado o que espeta, ótimo, muito bom!

 
On 9 de novembro de 2009 13:09 , João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA

Graças a ti, vim descobrir um pedaço mais da querida WANIA, a quem parabenizo efusivamente.
O seu "O QUE É SER POETA" é um desfiar de encantamentos mil.
A tua descrição é outro VENTO DE ENCANTO!

Obrigado às duas.
Beijos a ambas.

 
On 9 de novembro de 2009 13:28 , Lunna disse...

Eu quase optei pelo silêncio porque o sorriso em meus lábios gritou mais alto, mas contudo, precisava agradecer-te por essa participação singular (mais uma, novamente) e sou grata por isso.
A poesia da Wania tem aquela dosagem deliciosa de singularidade, fez lembrar a mim mesma em alguns versos "sou curiosa desde pequena/se pudesse não piscava"...
Delicioso...

Quanto ao ser poeta é interessante esse olhar porque a poesia é transpiração, desencontro para reecontrar-se novamente ainda que em breve ou distante e o poeta é um navegante, um pássaro que vai longe e parece perto, ao alcance das mãos, feito nuvens, feito o horizonte...

E o silêncio quase se perde.
Beijos carissima

 
On 9 de novembro de 2009 14:43 , sumartins disse...

Mesmo sentindo poesia, eu ainda não sei o que é ser poeta!! :D
Adorei sua blogagem!!!
Abraços

 
On 9 de novembro de 2009 15:05 , Eduardo P.L disse...

Que legal encontrar a Wania por aqui! Merecidamente! assino em baixo!

 
On 9 de novembro de 2009 15:22 , Sandra disse...

Já escrevi um texto sobre ser poeta.
Muito bom. Gostei da sua participação.

É uma delicia participar desses momentos. Como aprendemos.
Cada um escolhe os seus favoritos versos e poemas.

Vi sua inscrição e vim para conferirr...
Já estamos no blog uma interação de amigos com a participação na blogagem Coletiva de Abra Aspas.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
Te espero lá para comemorar este momento do amor!!!
Ele está no ar, no coração e na Vida.

Que todos tenham hoje um momento cheio de amor e paz.
E viva esta momento poético.
Sandra

 
On 9 de novembro de 2009 15:43 , Meire disse...

Linda poesia, a Wanda tem sensibilidade.

Bjs

 
On 9 de novembro de 2009 16:03 , sonia a. mascaro disse...

Maria Augusta, não conhecia a Wania e seu Encantaventos. Que nome mais poético! Vou lá conhecer!
Muito linda essa sua carinhosa homenagem.
Beijos.

 
On 9 de novembro de 2009 16:58 , Talita Prates disse...

Merecida e bela homenagem!

:)

 
On 9 de novembro de 2009 17:57 , ElmaCarneiro disse...

Maria Augusta
Obrigada por nos apresentar a Wania, que eu não conhecia.
Mas já sei muito quando ela diz: :de um jeito simples que é o jeito que eu gosto de viver a minha vida e o jeito que mais aprecio nos outros poetas que admiro. Pois só consigo amar as pessoas simples porque elas são sinceras e autênticas com elas e com as outras, e não me sinto bem com as que se mostram muito afetadas e donas das verdades.
Muitas vezes é por trás da simplicidadeque a gente vê os valores de uma pessoa e não pelo que ela "QUER" dizer ou mostrar, e na simplicidade mora uma grande riqueza e sabedoria.
Obrigada pela sua presença e comentários. É... já vi que você realmente é uma apaixonada por artes.
Desejo uma ótima semana.
Beijos para você e para nossa linda poeta Wania que escreve tão bem.

 
On 9 de novembro de 2009 18:54 , Luma Rosa disse...

Eu já falei no "Luz" da importância das oficinas e do modo que o escritor deve encarar o ato de escrever - a inspiração não vem como um espírito que toma conta dos dedos - o exercício diário desentorta os canais, as vias da escrita e esta flui mais facilmente.

Sei o dia que conheci o blogue da Wania e sai de lá com este "Encantamento" que o blogue se propõe; foi no dia que entrou em vigor o horário de verão, recentemente.

- Um tête à tête dela com Fred Matos. Que riqueza! Saí de lá sorrindo!

Muito boa escolha!! Beijus,

 
On 9 de novembro de 2009 19:08 , .Lis disse...

Oi,Maria Augusta
Ideia encantadora trazer a poesia da Wania que já admiro muito.É uma promessa essa menina ! de muitos e muitos encantamentos.Tem carinho com s palavras e dá o rumo que quer a cada uma.Especial.
Seu blog também é excelente. muito bom gosto e simpatia.
Abraços

 
On 10 de novembro de 2009 02:13 , Fatima Cristina disse...

Olá Maria Augusta!

A Wania sabe realmente "O que é ser poeta!" Parabéns à ela e também ao seu post que traduziu toda a intimidade que ela tem com as palavras.

Beijos!

 
On 10 de novembro de 2009 11:34 , paçoca disse...

Maria Augusta,
comecei muito bem o meu dia passeando pelo seu blog. Primeiro a poesia da Wania que sua generosidade e sensibilidade postou aqui. Depois a cena do filme com o menino tocador de banjo. Adoro suas visitas. E adoro te visitar também, sempre aprendo alguma coisa. Um beijo da PAÇOCA

 
On 10 de novembro de 2009 15:28 , Maria Augusta disse...

Aninha, realmente ser poeta é um dom maravilhoso, eles conseguem transmitir tanta emoção com as palavras.
Um beijão.

Georgia, imagino como ficou bonito o quarto da Vivi todo cor de rosa...a Wania passa mesmo uma alegria de viver em seus poemas, sempre saimos de lá encantadas.
Um grande beijo.

Marialynce, eu também gostaria de manipular as palavras para dar este efeito que os poetas dão...mas este dom temos ou não, é verdade.
Um beijão para você.

Marco, você tem uma poeta em casa, e ela é genial em verso e prosa.
Um abração.

Wania, nos é que te agradecemos pelos bons momentos que passamos no Encantaventos, que ilumina nosso dia cada vez que passamos por lá. Você merece o título de POETA com letras maiúsculas, com certeza.
Um grande beijo.

Rê, acho que como você também é uma artista, deve ser ainda mais sensível à poesia...e descobri hoje que você também a faz, meus parabéns!
Um beijo grande para você.

Kovacs, a Wania sabe dosar todos os ingredientes para incrementar seus poemas, com certeza.
Abraços e obrigada pela visita.

João, os bons ventos dos poemas da Wania te trouxeram aqui com este comentário encantador.
Um grande abraço.

Lunna, você entende do assunto, pois também é uma grande poeta, está muito bonita tua descrição do significado do que significa ter este dom. Obrigada por ter organizado estes momentos poéticos na blogosfera.
Um grande beijo.

Sumartins, obrigada pela visita e pelo comentário, volte sempre.
Abraços.

 
On 10 de novembro de 2009 15:43 , Maria Augusta disse...

Eduardo, quem a conhece se torna fã de seus poemas e de sua simpatia, não é mesmo?
Abraços.

Sandra, é isto aí, viva estes momentos poéticos!
Um grande abraço.

Meire, que bom que você gostou!
Um beijão.

Sonia, vai sim ao Encantaventos, você vai ficar fã, tenho certeza.
Obrigada e um grande beijo para você.

Elma, a simplicidade e a espontaneidade também são dons que nos deixam perceber o carater verdadeiro de cada um, com certeza.
É verdade que gosto de arte como admiradora, não posso dizer que seja uma grande entendida no assunto.
Beijos.

Luma, me lembro deste poema da Wania que era um diálogo com Fred matos sobre o horário de verão. Então você acha que fazer poesia depende do talento e também do treinamento? Pode ser, mas acho que o requisito indispensável é o talento, não?...
Beijos.

Lis, é verdade, a Wania da o rumo que quer às palavras e o resultado é um encanto. Obrigada pelo teu comentário e volte sempre.
Abraços.

Fátima, você também entende de poesia, as escreve muito bem, eu sei...
Um grande beijo.

Paçoca, é sempre um prazer receber tuas visitas também, que bom que gostou dos dois posts.
Um beijo grande.

 
On 10 de novembro de 2009 19:10 , Wania disse...

Maria Augusta, dá licença...

Só mais uma cosinha: agradeço de coração cada carinho colhido aqui neste jardim, o buque ficou liiiiindo.
Guardo tudo no coração!

Obrigada a você por este momento ímpar e a todos os queridos amigos que por aqui passaram.

Sempre fica um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas

Meu carinho a cada um!
Bjs

 
On 10 de novembro de 2009 19:59 , teresa disse...

eu A-DO-REI esse post. e também cometi algumas poesias, quando estava em Paris, mas foi na fase depressiva... ajuda muito. um grande beijo.

 
On 10 de novembro de 2009 21:59 , Brunno Soares disse...

ahhh, ser poeta é ser um monte de coisas, monte de cheiros, sabores, dores ... não é definido mecanicamente, é mágico.

adorei ler o poeminha da Wania e aki voltarei mais vezes...
bjos

 
On 11 de novembro de 2009 11:59 , Maria Augusta disse...

Wania, você viu o sucesso que este post fez graças à tua poesia? Merci beaucoup!
Um grande beijo.

Teresa, sabia que você escreve muito bem em prosa, mas não me lembro de ter lido um de seus poemas...vou "fuçar" lá no "La Vie est Belle".
Um beijão.

Bruno, vejo que você sabe o que é ser poeta. Obrigada pela visita e volte sempre.
Abraços.

 
On 11 de novembro de 2009 22:05 , Tempestade disse...

Concordo com você!
A Wania tem textos lindos, me afeiçoei a ela e ao blog, somos amigas agora e ainda quero ir a Porto Alegre conhecê-la.
Como sempre lindos textos!
Parabéns pela sua participação.
Beijos Tempestuosos!

 
On 15 de novembro de 2009 03:07 , Nade disse...

Linda homenagem que você fez à Wania!
Realmente, o poema dela é um primor!
Desculpa a demora em comentar... A vida está demais corrida.
A sua participação foi maravilhosa!
Bjs e bom domingo!

 
On 18 de novembro de 2009 12:35 , Francy´s Oliva disse...

Ah...Vocês poetas! Para mim vocês são como um suspiro profundo, que sabem dizer e expressar em simples palavras, o que nós "pessoas comuns" não conseguimos expressar.
Beijitos.