6.6.09 | Autor: Maria Augusta

Pantanal perto de Corumbá MS Brasil

"Home" : foi o filme que saiu ontem, "Dia Mundial do Meio Ambiente", e foi divulgado gratuitamente pela televisão em 142 paises, assim como em praças públicas, como no Champ de Mars diante da Torre Eiffel, em Paris e no Central Park, em Nova Iorque. Foi o modo que o realizador, o fotógrafo Yann Arthus-Bertrand encontrou para chamar a atenção sobre os problemas encontrados pelo planeta, as suas belezas. E ele não poupou nem meios nem tempo para isto. Contando com o financiamento do grupo Printemps-Pinault-Redoute e com a produção de Luc Besson, suas equipes percorreram o mundo visitando 54 paises, obtendo imagens aéreas tanto célebres quanto desconhecidas, durante 217 dias.

Na minha opinião, não é um filme é um diaporama...uma sequência de imagens tão lindas e artísticas mesmo quando ele fala de lugares poluidos ou da miséria, que muitas vezes é difícil se concentrar sobre a mensagem...que é a ação humana sobre o meio ambiente, e suas consequências sobre o clima...e obrigatoriamente os resultados que a mudança deste terá sobre a atividade humana, pois estamos em circuito fechado...como as grandes migrações, a perda da biodiversidade, a fome. E citando com o exemplo da Ilha de Páscoa, que segundo ele, uma das teorias para o desaparecimento de suas populações é o esgotamento de seus recursos devido à exploração de modo irresponsável, o que poderia ser extrapolado par a Terra.

Mas não é um filme apocalíptico. A frase final "Não temos mais tempo para ser pessimistas", afirma claramente que devemos agir imediatamente e que dispomos de apenas 10 anos para reverter o quadro.

Não vou me estender sobre o filme pois se vocês ainda não o viram na televisão, ele está disponível na Internet (aqui). E, na minha opinião, vale a pena ser visto...e para motivá-los, aí vão algumas de suas imagens.



Categoria: , |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

12 comentários :

On 6 de junho de 2009 19:10 , Eduardo P.L disse...

Só se fala desse filme! Temos que ver. E agir!

 
On 6 de junho de 2009 19:15 , Eduardo P.L disse...

Maria Augusta,

obrigado pelo BANNER e publicidade da próxima Tertúlia Virtual.

 
On 6 de junho de 2009 22:05 , Dulcineia (Lília) disse...

Maria Augusta,

O filme é lindo. Mas, subscrevo o Eduardo: agir!

Abraço cheio de sorrisos,
Lília

 
On 6 de junho de 2009 23:47 , marialynce disse...

Vi ontem e gravei. É espectacular, mas subtilmente aponta o dedo (e com razão) a um país em particular, que acaba por se transformar no símbolo máximo da poluição e desperdício dos recursos naturais : o Dubai, quando o homem só olha para o poder excêntrico que o dinheiro do petróleo proporciona.
Beijos!

 
On 7 de junho de 2009 11:02 , Maria Augusta disse...

Eduardo, não temos escolha, temos que agir e rapido, filmes assim são bons para nos lembrar isto.
Quanto ao banner da Tertulia é muito normal, ela é um dos grandes momentos da blogosfera dia 15 de cada mês.
Abraços.

Dulcineia, tem toda razão, e desta vez temos que agir de forma global, estamos "todos no mesmo barco"...
Um grande beijo.

Marialynce, o Dubai concentrou todos os excessos do mundo atual ao superlativo...é um exemplo a não ser seguido, é verdade.
Beijos.

 
On 7 de junho de 2009 12:59 , Dulcineia (Lília) disse...

Maria Augusta,
Pois é: "estamos todos no mesmo barco".
É muito bom lembrar isso. E não temos "barco suplente". Embora agíssemos como se o tivéssemos.

Abraço com carinho
Boas eleições para a Europa!
Lília, Lisboa

 
On 7 de junho de 2009 16:33 , Meire disse...

Esta disponivel naquele link? vou la ver.
Bjs

 
On 7 de junho de 2009 18:56 , Celia disse...

Oi M.Augusta, tive uma semana muito corrida e só hoje, comeco a visitar os amigos. Já ouvi comentarios sobre esse filme.
Tenha um boa semana. Bj

 
On 7 de junho de 2009 22:52 , Aninha Pontes disse...

Vou ver.
Também me sinto responsável.
Um beijo e uma linda semana prá você.

 
On 8 de junho de 2009 07:54 , Georgia disse...

Maria Augusta, bom dia!

Se em 10 anos nao revertermos esse quadro será muito tarde para as geracoes futuras. Há muito para se fazer. Infelizmente a humanidade nao está amadurecida suficiente para colaborar. A maioria pensa mais nos seus próprios interesses...

O filme é um alerta, uma conscientizacao. Apesar de nao entender francês, pude entender as imagens.

Seria muito bom, que o homem mesmo sem entender todo o processo da natureza pudesse entender as imagens que temos tido todos os dias. Todos os dias a natureza tem-nos dito que temos andado por caminhos de destruicao...

Infelizmente até aqueles que estudaram e entendem do assunto, estao trazendo somente agora essa conscientizacao. Dez anos é muito pouco para mudar uma geracao de costumes...o resultado será catastrófico.
Posso parecer pessimista, mas em se tratando de mudar costumes de povos é preciso séculos...todos nós sabemos disso e queremos fazer somente em uma década? Impossível.

Uma linda semana pra você.

O filme é estupendo. Assisti ontem já que ele tem uma duracao longa, mas de muito proveito.

Obrigada por dividir conosco essas preciosidades.

Um grande beijo

 
On 8 de junho de 2009 08:24 , Allan Robert P. J. disse...

Realmente de tirar o ar. :)

 
On 13 de junho de 2009 03:27 , Marco disse...

Vou assistir agora, obrigado pelo link. Eu ainda não tinha ouvido falar dele. Aqui em casa a televisão fica mais tempo desligada. Aliás, nem sei porque ainda temos esse objeto. Mas também não sei se o Brasil foi contemplado com esse filme. Grande abraço e mais uma vez obrigado por disponibilizar o link