20.8.09 | Autor: Maria Augusta

Lance Armstrong é o ciclista que detem o recorde de vitórias na "Volta da França" tendo vencido este "tour" 7 vezes consecutivas (de 1999 a 2005). Em 2009, depois de 3 anos de ausência nesta competição e com 37 anos, alcançou um honroso terceiro lugar. Apesar da polêmica segundo a qual ele teria se dopado em 1999 (estas suspeitas não foram confirmadas), ele continua muito popular em vários paises. No entanto, sua maior vitória foi contra a morte, há alguns anos atrás ele foi vítima de um câncer dos testículos, e conseguiu se recuperar, tendo continuado sua carreira vitoriosa depois disto. Para colaborar no combate a esta doença, ele criou uma fundação chamada Langstrom, com a finalidade de angariar fundos para a pesquisa e dar apoio aos doentes. E com este objetivo, durante a duração da "Volta da França" deste ano, sua fundação, em parceria com a Nike, organizou a exposição STAGES, na galeria Emmanuel Perrotin em Paris trazendo as obras de artistas contemporâneos criadas especialmente para a ocasião. A lista de artistas participantes é impressionante :

Cai Guo-Qiang, Rosson Crow, Jules De Balincourt, Dzine, Shepard
Fairey, Andreas Gursky, KAWS, Geoff McFetridge,Yoshitomo Nara, Catherine
Opie, José Parlá, Raymond Pettibon, Lari Pittman, Richard Prince, Ed Ruscha,
Tom Sachs, Kenny Scharf, Eric White, Christopher Wool, JR, Aaron Young.

Foi um tandem "de choque", a arte, o esporte ajudando a ciência a salvar vidas. E de quebra, nos deliciamos com a visão das criações destes artistas contemporâneos...



Site da exposição

Site da Fundação Livestrong

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

15 comentários :

On 20 de agosto de 2009 12:12 , Eduardo P.L disse...

O Esporte e a Arte sempre na vanguarda dos beneméritos!

 
On 20 de agosto de 2009 12:57 , expressodalinha disse...

Uma iniciativa que muitos deviam imitar. É chocante ver jogadores de futebol (tipo Cistiano Ronaldo) a ganharem milhões que gastam em Ferraris e mulheres. Em todo o caso eu sempre disse que a bicicleta não faz bem nenhum, pelo menos aos homens...

 
On 20 de agosto de 2009 14:12 , Georgia disse...

Às vezes acordamos para a vida ou para os problemas com as doencas quando passamos pelo mesmo...

Sem dúvida um belo achado juntar a Arte e o Esporte. O resultado é sempre bom, positivo e bonito.

Bom fim de semana

Um graaaaaaaande beijo

 
On 20 de agosto de 2009 15:47 , Lunna disse...

Não sei bem se é o caso aqui, li um pouco sobre esse esportista há alguns anos, justamente quando estive em Marselha.
Não acho que a doença o fez acordar para a vida, acho a bem da verdade que o esporte ao qual ele se dedicou o fez lutar por mais uma conquista, no caso vencer a doença e é claro que a consciência o levou a descobrir que muitas pessoas poderiam não ter a mesma determinação que ele...
Interessante mesmo é ver essa caminhada da arte aliada ao esporte ou vice versa. Sempre buscam esse caminho, aliás, no futebol por exemplo dizem que determinado lance é uma obra de arte. Coisas de quem deseja lapidar a sensibiidade do olhar sobre o esporte. É no mínimo curioso. Abraços meus carissima

 
On 20 de agosto de 2009 16:35 , sonia a. mascaro disse...

Maria Augusta, tenho acompanhado a trajetória do Lance Armstrong há tempos e admiro demais a sua coragem, tenacidade e otimismo. Inclusive conheci alguns blogs que se inspiraram nele.

Bonita a exposição de arte e gostei muito da imagem de Dzine que você destacou.
Beijos.

 
On 21 de agosto de 2009 09:26 , Maria Augusta disse...

Eduardo, é verdade, além disto o benevolato para as causas médicas é um investimento para o futuro.
Um abraço.

Jorge, realmente no mundo do futebol rola muito dinheiro. Alguns participam de causas humanitárias, como Raí que fundou a "Gol de Letra" para dar uma chance aos meninos de rua. Devem haver outros exemplos, que não conheço. Quanto à bicicleta, sempre soube que pedalar faz bem à saude e ao meio ambiente, nunca ouvi falar que é nocivo principalmente para os homens, será?
Abraços.

Georgia, as pessoas vêem a vida de modo diferente depois de uma doença, é verdade. No caso dele, isto deve tê-lo aberto à solidariedade.
Beijos.

Lunna, algumas performances esportivas são obras de arte, eu acho, principalmente na ginástica artística, na patinagem no gelo e talvez em alguns lances de futebol (para quem gosta deste esporte). Se a arte tem como missão de extasiar, certos aspectos do esporte podem ser considerados como arte, eu acho.
Um grande beijo.

Sonia, ele é um lutador, no esporte como na vida. O que estragou um pouco sua imagem foi a suspeita de dopagem, mas esta não foi confirmada.
A exposição é muito bonita, e estas obras forma criadas especialmente para ela.
Um grande beijo.

 
On 21 de agosto de 2009 13:05 , entremares disse...

Não sei se a sombra do dopping é ou não merecida. A sua vitória contra a doença ... e principalmente o trabalho benemérito que daí resultou é bem mais importante ( para mim ).

E concordo com a ideia dos post anteriores, quando se fala de personagens públicas ( desportistas ou não ) que ganham milhões.


Todos temos uma responsabilidade. O dinheiro e a fama só deveriam aumentar essa mesma responsabilidade, essa consciência de que o bem estar material é para distribuir... por todos.

Beijos.
Rolando

 
On 21 de agosto de 2009 15:33 , Elma Carneiro disse...

Não resta a menor dúvida que a maioria das performances esportivas são carregadas de muita arte e gosto de ver as olimpíadas como o balé aquático e as apresentações de dança das atletas, com fitas, arcos e mais acessórios ou nos exercícios com barras. Aliás é isso que nosso corpo expressa quando treinados para essas finalidades.
Há muito dizem que o no Brasil o futebol é arte. Não sei se a expressão é correta, mas que axige muita criatividade, reflexos rápidos e muito domínio com a bola isso sim. Acredito eu que a arte é revelada em quase todas as atividades de nossa vida.
Interessante a exposição dos artistas e muito mais importante os objetivos alcançados nessa mostra.
Obrigada pela visita e comentário no Espaço das Artes, pelo valor e atenção que você dispensa as minhas postagens.
Beijooo

 
On 22 de agosto de 2009 09:06 , Maria Augusta disse...

Rolando, a fama e o dinheiro deveriam mesmo aumentar a responsabilidade em relação ao próximo, temos exemplos de que isto acontece, mas não é sempre assim, embora muitos o fazem sem divulgar também.
Um abração.

Elma, eu também acho que certos esportes são muito artísticos, a ginástica por exemplo em muitos momentos é como a dança, de grande beleza.
E é sempre um grande prazer ir ao seu cantinho, os temas artísticos são tratados com profundidade, aprendemos muito nele.
Beijos.

 
On 22 de agosto de 2009 10:18 , jugioli disse...

Gosto deste tipo de esporte, uma relação direta do homem e sua capacidade, diferente de outras modalidades, aqui na Itália é paixão nacional.

bjs.

 
On 22 de agosto de 2009 15:48 , Ví Leardi disse...

Quando morava na Itália ..uma de minhas paixões era acompanhar os feitos e vitórias de Fausto Coppi grande campeão de ciclismo italiano da época....Impressionante o que impulsiona estes atletas que no auge de suas carreiras se deparam com dificuldades como a de Lance Armstrong ou Lars Grael nosso maravilhoso velejador, que acaba de vencer mais um obstáculo com mais uma vitória sensacional.Sempre fantásticas estas iniciativas para angariar fundos,aliadas à arte então ....!
òtimo post.Beijos querida e bom fim de semana.
P.S
Tenho demorado para aparecer mas, preparando minha mãe para uma pequena cirurgia tenho andado bem sem tempo,tanto que infelizmente a atualização do blog tem diminuido assim como minhas visitas...mas daqui apouco volta a normal...:-)

 
On 23 de agosto de 2009 08:31 , Maria Augusta disse...

Ju, realmente na Itália e na França o ciclismo é uma paixão nacional.
Um grande beijo e boa continuação de férias.

Vi, acho legal quando eles usam sua notoriedade para ajudar nas causas importantes.
Espero que a pequena cirurgia de tua mãe se passe bem e que você possa voltar a blogar normalmente, tua ausência nos faz falta.
Um grande beijo.

 
On 23 de agosto de 2009 22:57 , Aninha Pontes disse...

São essas coisas que nos fazem ver o quanto é importante a saúde.
Mesmo com todo sucesso e dinheiro que isso possa trazer, nada vale, sem a saúde.
Que ele tenha muita sorte e saíde.
Beijos e boa semana.

 
On 24 de agosto de 2009 05:40 , Luma disse...

Para você ter noção de como uma pessoa pode influenciar/incentivar outra a superar dificuldades, este esportista em questão, desenvolveu um tipo de câncer no testículo não muito comum e o meu enteado, a dois anos atrás, passou pelo mesmo problema. E quando fomos dar a notícia ao Gui, usamos ele como este exemplo de superação. E admiro as pessoas que fazem de suas dificuldades, ponto de partida para ajudar outras. Por aqui tudo foi superado! Boa semana! Beijus

 
On 24 de agosto de 2009 08:53 , Maria Augusta disse...

Aninha, a saude é realmente a coisa mais importante, embora muitos so reconheçam isto quando a perdem.
Um beijão.

Luma, que bom que teu afilhado também superou a doença, e que o exemplo do Armstrong o ajudou a conseguir.
Beijos.