11.8.09 | Autor: Maria Augusta

Este é um "castelos do meu caminho", fica na cidade vizinha de Villers les Nancy, já escrevi sobre ele e sua cidade no Jardin Ephemère : Esta cidade, satélite de Nancy também tem seu "village", o bairro antigo e charmoso, com suas ladeiras, sua igrejinha e seu lavoir. E tem também um castelinho com um belíssimo parque, chamado Madame de Graffigny. Ele foi rebatizado assim no Dia Internacional da Mulher em 2003, em homenagem a esta mulher que viveu no século das Luzes, autora das “Cartas de uma Peruana”, e que teve a audácia de abandonar um marido violento e existir por ela mesma, o que era uma proeza para a época. O castelinho atualmente pertence à municipalidade, que nele organiza reuniões e exposições, como é o caso desta em cartaz atualmente.

Feminilidade - Jean-No

Volto a falar dele porque como todos os anos no verão ele encheu seu jardim e suas salas de esculturas. Desta vez, talvez devido à crise, o número de artistas foi inferior ao dos anos precedentes, mas a qualidade das obras foi mantida. E principalmente, eles trouxeram novamente um dos meus escultores preferidos, Jean-No, que é daqui da região e trabalha o aço, tendo como inspiração principalmente os motivos étnicos africanos, e o resultado é de uma leveza extraordinária. Clique na imagem acima, para passear no jardim do castelo Madame de Graffigny e conhecer as esculturas deste e dos outros artistas graças ao diaporama.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

16 comentários :

On 11 de agosto de 2009 12:28 , Eduardo P.L disse...

Linda história do Castelo, e escultura exposta! A crise se abate sobre as artes! ...

 
On 11 de agosto de 2009 12:32 , Georgia disse...

Uma bela história de coragem. Muitas mulheres nao tomam uma atitude a vida inteira...

Que verde!

Lindo o trabalho em metal.

Um beijo grande

 
On 11 de agosto de 2009 14:52 , Marco disse...

O bom de vir até aqui é que eu sempre acabo viajando através de suas palavras e no embalo aprendo mais sobre a "sua" Nancy. Grande abraço

 
On 11 de agosto de 2009 15:26 , Wania disse...

Salut, Maria Augusta...

Neste Castelo se vive o passado e o futuro andando pelo presente!
Na França é assim... se respira Cultura e Arte o tempo todo!

Uma verdadeira benção poder vivenciar, ao vivo e a cores, isso tudo!
Obrigada por partilhá-lo conosco!

Au revoir,
Bisous!

 
On 11 de agosto de 2009 16:03 , sonia a. mascaro disse...

Maria Augusta, que privilégio morar num lugar tão bonito e ter um castelo em seu caminho!
Gostei da galeria de fotos, principalmente da Esfera, de Jean-No. Fui ao site do artista e fiquei impressionada com a escultura do guerreiro Massaï. Obrigada por tão interessante post.
Beijos.

 
On 12 de agosto de 2009 02:06 , Lunna disse...

E eu já me imaginei caminhando por aí, apreciando a paisagem, curtindo essas esculturas. Minha noite ficou mais agradável. Beijos

 
On 12 de agosto de 2009 09:01 , Maria Augusta disse...

Eduardo, este castelinho fica num lugar alto, o parque é muito bonito e as esculturas ficam muito bem nele.
Um abraço.

Georgia, naquela época (século XVIII) era raríssimo uma atitude destas vindo das mulheres, elas engoliam tudo como uma fatalidade...
Um grande beijo.

Marco, este é um passeio muito gostoso para se fazer aqui neste verão, o castelo e seu "village".
Abraços.

Wania, é verdade que aqui na França eles valorizam muito a arte e a cultura e elas são sempre acessíveis a todos.
Um grande beijo.

Sonia, aqui nas redondezas tem vários castelinhos, em geral "tombados" pelas municipalidades onde os jardins são abertos ao público e em cujas salas podem ser alugadas para festas e eventos.
As esculturas do Jean-No são mesmo muito bonitas, ele trabalha o metal o deixando "aéreo" como se fizesse rendas com ele.
Um beijão.

Lunna, acho que você gostaria de passear neste parque e sentar em seus bancos para escrever.
Um grande beijo.

 
On 12 de agosto de 2009 17:22 , Elma Carneiro disse...

Belo este castelo do seu caminho.
Também gostei muito de Jean-No, um dos seus escultores preferidos principalmente da escultuta "Feminilidade", gostei também das esferas, e o efeito de rendas no metal e do "Ninho".
Grande mulher a Mme de Graffigny, abrindo caminhos. Bem que mereceu ter seu nome dado a um castelo.
Com você a gente sempre está conhecendo mais.Obrigada.
Beijos

 
On 12 de agosto de 2009 21:23 , jugioli disse...

Maria Augusta, uma beleza desfrutar desses encantos.

bjs.

 
On 13 de agosto de 2009 01:44 , Dora disse...

Maria Augusta. Já lhe disse uma vez...e repito: você vive em meio a belezas de todas as maneiras. É cercada por paisagens que enchem os olhos e o coração. É rodeada de igrejas,castelos, esculturas, onde se captam as almas plenas de arte pura de seus artistas...É uma privilegiada.
E, generosa...Viajei pelas esculturas leves, graciosas(mesmo as trabalhadas em ferro)e delicadas, como eu aprecio.
Agradecendo-lhe, como sempre, deixo-lhe meu abraço!
Dora

 
On 13 de agosto de 2009 02:21 , luzdeluma disse...

Très élégant ter um 'castelinho' como este pelo caminho!! Adorei a entrada e os jardins! Fiquei curiosa pra saber como é por dentro.
Na minha cidade natal tem um artista que faz esculturas com sucata de qualquer metal. Muito interessante!
Não conhecia Jean-no e fui no site, fiquei impressionada com a escultura do Guerreiro Massaï. Beijus

 
On 13 de agosto de 2009 11:00 , Maria Augusta disse...

Elma, este castelinho é pequeno mas muito charmoso e seu parque é o mais bonito entre os castelinhos aqui de Nancy. Também acho muito interessante o personagem de Mme. De Graffigny e o papel que ela teve na história.
Um grande beijo.

Ju, também acho que é muito bom esta valorização das artes que acontece aqui.
Boa continuação de férias e um grande beijo.

Dora, as belezas daqui são muito valorizadas pelos poderes públicos. Elas também são múltiplas no Brasil, cada pais tem seus encantos.
Um beijão.

Luma, no interior existe uma galeria, no momento os mesmos artistas que estão expondo no parque tem esculturas menores dentro do castelo. O trabalho do Jean-No é realmente muito bonito.
Beijos.

 
On 13 de agosto de 2009 11:43 , Aninha Pontes disse...

Maria Augusta, mas é sempre gostoso ver os seus castelos.
Delicioso passear pelos jardins.
E você repostando, nos dá oportunidade de novamente passear por lugares tão bonitos.
Um beijo querida.

 
On 13 de agosto de 2009 13:07 , Ví Leardi disse...

Querida...não me canso de repetir a maravilha que é passear com vc por estas tuas paragens deslumbrantes...só o parque já é uma viagem...Lindas as esculturas complementando toda esta natureza..aqui no último sabado levei meus "sobrinhos, netos" até a Pinacoteca...depois da reforma pelo nosso grande Paulo Mendes da Rocha,dá gosto ..a reforma mantendo suas estruras originais ficou admirável e os jardins recuperados , com esculturas de vários artistas e seu café, proporcionam algumas horas desta sensação de não estar no centro desta São Paulo que amamos mas que cada vez mais assusta..o que realmente nos falta é esta calma paradisiaca que existe por aí nestas cidadezinhas de sonho tão perto de vc...mas sabe não é? quem não tem cão....!!!!

Mil beijos

 
On 14 de agosto de 2009 09:51 , Meire disse...

Maria Augusta, me recordo do post anterior.
Que privilegio o teu ter tudo isso a um passo da tua casa.
Beijos
Meire

 
On 14 de agosto de 2009 16:52 , Maria Augusta disse...

Aninha, apesar de que o castelinho e o parque são sempre os mesmos e somente as esculturas mudam a cada ano, não me canso de passar por lá, é tão bonito...
Beijos.

Vi, estivemos na Pinacoteca de São Paulo no início deste ano, é um canto de São Paulo muito rico em beleza e cultura, com o Jardim da Luz, a Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa...devo dizer que é menos "tranquilo" para passear que aqui, mas também é muito gostoso, imagino que teus netos e sobrinhos adoraram.
Um grande beijo.

Meire, é aqui pertinho mesmo, e por ter muitas árvores, é um lindo passeio para os dias quentes e ensolarados.
Beijos.