7.1.10 | Autor: Maria Augusta
Com este post e esta série de fotos gostaria de homenagear a cidade de São Luiz do Paraitinga, berço de Oswaldo Cruz. Estivemos lá em 2006 e ficamos maravilhados com o charme do casario colonial, de suas ruelas coloridas, de sua culinária típica, de seu rico folclore e também com a natureza que a rodeia. Mas o mais importante foi realmente a simpatia e o calor humano das pessoas. Viajávamos com minha sogra idosa, que requeria uma atenção especial e esta não faltou principalmente por parte da proprietária da Pousada Nativa's (nela havia um vitral magnífico representando a Igreja Matriz da cidade), onde nos hospedamos. Partimos de lá com a mala cheia de pequenos sacis e livros sobre as lendas do folclore brasileiro, pois este é levado a sério nesta cidade.

Neste momento terrível que eles estão enfrentando devido às perdas importantes que tiveram devido às chuvas, desejamos que eles superem as dificuldades e reconstruam seus lares e sua cidade, pois esta é um exemplo de valorização da cultura brasileira.


Para saber como você pode ajudar os sinistrados de São Luiz de Paraitinga, clique aqui.
Categoria: , |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

15 comentários :

On 7 de janeiro de 2010 10:52 , Eduardo P.L disse...

Lamentavel!

 
On 7 de janeiro de 2010 16:36 , sonia a. mascaro disse...

Uma bela homenagem, Maria Augusta. Vi pela tv a igreja desabando, a destruição pela enchente... muito triste...
Espero que eles possam receber recursos para a reconstrução da cidade.

Não conheço a cidade e achei-a muito pitoresca através das fotos do slide show.
Beijos.

 
On 7 de janeiro de 2010 18:37 , Ví Leardi disse...

Minha querida..Cá estou voltando aos poucos.Primeiro, tudo de bom para vcs com muita saúde e alegrias.Muito oportuno este teu post sobre esta tragédia causada pelas chuvas que parecen resolveram fazer misérias neste começo de ano aqui no Brasil.Não sei o que choca mais, se as imagens de Paraitinga ou as de Angra com uma de suas encostas totalmente destruida e o desespero de quem perdeu tudo!!!É para chorar.Bom bem pouco podemos contra estas forças da natureza,e onde será que realmente começa a nossa culpa? São Paulo também tem sido castigada...os temporais são assustadores... barulhos que nunca ouvi antes... e que CALOR...!!E aí?
parece que muito frio.Tinhamos planejado uma viagem para Nova York no Carnaval mas não vamos, as temperaturas esperadas são polares,fora os aereoportos e seus scanners que deixam todos nús!! Jesus onde iremos parar?Bom amiga nem por isto o ano novo não se apresenta esperançoso...aqui em casa tudo bem.Puxa escrevi demais..acho que é a saudade!! beijos grandes.

 
On 7 de janeiro de 2010 19:21 , paçoca disse...

Maria Augusta, achei a postagem carinhosa, de muito bom gosto e sensibilidade. Parabéns! è uma pena esta tragédia. Ficamos aqui assistindo e...
E enquanto não nos atinge, pensamos em doar alguma coisa e só e pronto e tudo. O que não basta. Não é mesmo? Um beijo da Paçoca!

 
On 7 de janeiro de 2010 21:52 , entremares disse...

Não conhecia... e vale mesmo a pena conhecer.

Bom espalhar a mensagem, para que a ajuda seja a maior e mais rápida possivel.

Um abraço
Rolando

 
On 8 de janeiro de 2010 08:22 , Maria Augusta disse...

Eduardo, é muito triste mesmo!
Abraços.

Sonia, eu a conheci há três anos, ela é ao mesmo tempo simples e rica em atividades para festejar o folclore e as festas brasileiras. Tomara que consigam se reerguer rapidamente!
Um beijão.

Vi, fico contente em saber que está tudo bem com vocês, é sempre muito bom receber tua visita. Quanto a estas tragédias é realmente espantoso como elas se sucedem. A de Angra soube que também foi uma calamidade, com muitos mortos. Por aqui está fazendo muito frio mas por enquanto dentro das médias invernais. E você tem razão, está ficando cada vez mais complicado ir aos EUA, é uma pena.
Um beijão para você.

Paçoca, temos muito boas lembranças desta cidade, ainda há alguns dias mostrávamos as fotos a amigos. Dá muita pena mesmo vê-la neste estado, doar algo deve ajudá-los a reconstruir, tenho certeza que eles conseguirão se reerguer depressa.
Beijos.

Rolando, é verdade, eles vão precisar de muito apoio, principalmente aqueles que perderam suas casas com todos os seus bens.
Um abração.

 
On 8 de janeiro de 2010 10:52 , Wania disse...

Maria Augusta

Este ano chegou com força, com a força da Natureza, o que é pior...
Quanta coisa linda destruída: vidas, histórias, patrimônios e esperanças!
Que tenhámos uma trégua!

Linda cidadezinha...que consiga se reerguer o mais rápido possível e aos que perderam os seus afetos, que tenham a sua dor abrandada pelo Altíssimo!

Bjs, amiga querida!

 
On 8 de janeiro de 2010 12:37 , Marco Antonio disse...

Tenho acompanhado a força da natureza nesse começo de ano e embora seja lamentável, também há de se dizer que é previsível e a tendência é seguir piorando. Acho que brincamos com forças sobre as quais pensamos ter controle. Enfim, é triste a realidade que se desenhou por aí, mas infelizmente resta-nos contar os mortos, dar apoio aos vivos e recomeçar, quem sabe partindo do princípio de respeitar tudo aquilo do qual só tiramos proveito.
Grande abraço

 
On 8 de janeiro de 2010 15:15 , Regina d'Ávila disse...

As chuvas andam castigando por aqui..
A natureza chamando atenção...espero que o aviso seja escutado por todos..
Grande post amiga, espero que todos ajudem..
Como foi de férias?? Passeou muito?
Já estávamos com saudades!!
Super beijos,
Regina.

 
On 9 de janeiro de 2010 06:25 , Georgia disse...

Maria Augusta, lindas imagens.

Pois é, por aqui passou na TV logo no primeiro dia de Janero as perdas no Rio de Janeiro na regiao de Angra dos Reis. O que a chuva anda fazendo. É a natureza tomando o seu espco. Pena que uma linda cidade histórica como essa passa por isso, pois eles vivem do turismo...

Bom fim de semana

Um grande beijo

 
On 9 de janeiro de 2010 10:36 , Maria Augusta disse...

Wania, deve ser muito duro perder seu teto e seus pertences. Realmente esperemos que a "reconstrução" de cada aconteça rapidamente, tanto em Sõ Luiz quanto em Angra e também nos outros lugares afetados por estas chuvas.
Um beijão.

Marco, é verdade que a ação humana sobre a natureza causa estragos que muitas vezes se voltam contra nós mesmos. Precisamos ter humildade para reconsiderar nossos atos e respeitar mais a natureza.
Um grande abraço.

Regina, pois é, a natureza mostra que é ela que tem a última palavra. Minhas férias foram muito boas, não fomos longe pois o inverno aqui está bravo, mas descansei bastante e coloquei muitas coisas pendentes em dia.
Um grande beijo.

Georgia, é verdade que o turismo é importante para eles, pois além do patrimônio histórico, eles fazem também muitas festas como o Carnaval e as ligadas ao folclore brasileiro, tudo com autenticidade e simplicidade.
Um beijão.

 
On 9 de janeiro de 2010 18:18 , Meire disse...

Vendo tuas imagens, lendo teu post, e imaginando a tragédia, da uma dor tao grande no peito.
Meu Deus! Qta tragédia, a natureza esta revoltada e o "bicho homem" ainda nao entendeu nada.

Bjs

 
On 9 de janeiro de 2010 20:57 , Celia disse...

Muito triste mesmo que uma cidade tao linda tenha sido castigada pela natureza. Como falei no meu último post; essas mudancas que o mundo esta sofrendo deixa muitos estragos, especialmente qdo vem com mortes.Um bom fim de semana. Bj

 
On 10 de janeiro de 2010 10:38 , Maria Augusta disse...

Meire, nem tive coragem de colocar as imagens da cidade como ela está agora...tomara que eles consigam reconstruir e restaurar rapidamente.
Beijos.

Célia, parece que eles tiveram uma pessoa desaparecida, e em Angra houve inúmeras perdas humanas, isto é realmente o pior que pode acontecer.
Um beijão.

 
On 11 de janeiro de 2010 12:14 , Lunna disse...

Não conhecia essa cidade, a bem da verdade nem tinha ouvido falar até então. Mas acho que o Brasil é carente em vários sentidos, acho que tudo isso poderia ter sido evitado, não é a primeira vez que uma tragédia atingi cidades inteiras. Mas as prioridades por aqui são sempre outras. Um serviço eficiente de prevenção teria sido de grande ajuda. Mas é fácil culpas a "força voraz da natureza", não?
Beijos