15.12.09 | Autor: Maria Augusta

Dezembro chuvoso em São Paulo...chego correndo ao Anhembi para a minha formatura de faculdade. Naquele ano havíamos optado por não usar a toga, homens de terno e as moças em vestido "de festa", e vocês imaginem quanto andei para escolher "aquele vestido" especial para a ocasião. Pois entrando no Anhembi, apesar de me ter esquivado da chuva, recebi uma ducha fria : a colega que se sentaria a meu lado na cerimônia estava com um vestido igualzinho ao meu! E isto não me aconteceu somente uma vez...em uma festa de casamento, em uma noite de gala durante um congresso, em uma viagem...enfim sou a rainha do "par de vasos"!

E na blogosfera não é diferente. Para dar exemplos relativamente recentes, quando escrevi sobre os graffitis de Paris, o post estava programado há dias para entrar no sábado de tarde...pois sábado de manhã descobri o post da sobre o mesmo assunto! Em seguida, quando falei sobre os frascos de perfume...desta vez foi a que percebeu que seu post em preparação que sairia em seguida também tratava deles, embora sob um outro enfoque. E na semana passada quando falei das formigas...nos comentários me disseram que a blogosfera estava um verdadeiro "formigueiro" naqueles dias, havia vários posts sobre estes bichinhos. E no entanto, minha fonte era um site francês e eu achei que estava sendo muito original falando sobre seus hábitos...

Como ver estas coincidências? São meros acasos? Teorias recentes como a dos fractais, a do caos (que o bater de asas de uma borboleta no Brasil pode influenciar o tempo na Texas, por exemplo) e mais recentemente a das supercordas postulam que todos os fenômenos que ocorrem no universo estão relacionados. Mas como incluir a mente humana nestas teorias? Elas já falam da importância do observador sobre os fenômenos, mas este passaria então a autor? Quem ousou afirmá-lo foi Jung, que, para explicar as "coincidências, definiu o fenômeno da ocorrência simultânea de pelo menos dois eventos sem ligação de causa mas que tem um significado para quem os percebe como sincronicidade. Esta estaria em relação direta com outros conceitos da psicologia jungiana como os arquétipos e o inconsciente coletivo. Apesar de ter sido muito criticado na época devido à imprecisão de sua teoria, ele foi apoiado por Pauli, um dos papas da física teórica.

Então mente e matéria estão correlacionados? Não tenho competência para discutir este assunto, mas acho esta possibilidade fascinante...e acredito que "haja mais coisas entre o céu e a terra do que imagina nossa vã filosofia!"


Imagem : Par de vasos de porcelana Imari com estrutura de bronze dourado. Japão, séc. XIX.

Fonte da imagem aqui


You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

13 comentários :

On 15 de dezembro de 2009 17:52 , Eduardo P.L disse...

Sem sombra de dúvida! Há muita coisa no "ar", que não percebemos, mas "respiramos"!
Boa postagem! Geralmente você não fala de você! E gosto de conhecer um pouco mais!

Bjs

 
On 15 de dezembro de 2009 19:23 , Regina d'Ávila disse...

Tudo bem...podem até explicar...
Mas estar com a mesma roupa em um mesmo evento....não tem preço..hahaha
Nem explicação psicológica que dê jeito..
Lindo texto amiga..
Super beijossssss
Regina.

 
On 15 de dezembro de 2009 23:32 , Fatima Cristina disse...

Oi Maria Augusta!

Muito legal o seu post (até agora inédito na blogsfera rsrs...)!

Acredite: Nada acontece por acaso. O fato de você sempre se deparar com um "par de vasos" para o que você faz, tem com certeza alguma explicação. Porém, eu não me preocuparia muito em tentar exclarecê-la, pois as coincidências aproximam as pessoas!

Beijos.

P.S.: Concordo com o Eduardo. Só faltou publicar a foto da formatura com o famos vestido!

 
On 15 de dezembro de 2009 23:56 , expressodalinha disse...

Mentes que brilham!

 
On 16 de dezembro de 2009 10:19 , Marco disse...

Acho interessante observar as ditas "coincidências" mesmo não acreditando nelas. Acho que tudo tem um razão especifica e a grande questão é descobri-las e compreendê-las.
hahahahaha. Nem parece eu mesmo falando, anos atrás eu diria outras coisas. Grande abraço

 
On 16 de dezembro de 2009 12:02 , sonia a. mascaro disse...

Maria Augusta, comigo já aconteceu isso várias vezes! Acredito que é mesmo fruto dessa tal de sincronicidade. As coisas estão no ar e muita gente capta... acho que deve ser isso.
Beijos!

 
On 16 de dezembro de 2009 12:23 , Maria Augusta disse...

Eduardo, se pudéssemos entender e controlar estas coisas que estão "no ar" seria bom, né? Verdade que revelei um pouco das minhas "cismas" neste post, reconheço que falo pouco da mim mesma rs.
Abraços.

Regina, parece que eu atraio estes "pares de vasos", eu gostaria de entender isto rs...mas que é chato um vestido igual, lá isto é!
Um beijão.

Fátima, é que eu tenho a mania de querer entender tudo, acho que é "deformação profissional" rs. Acredito que não tenho mais estas fotos, faz tanto tempo e fiz tantas mudanças...
Um grande beijo.

Jorge, as mentes estão interligadas, segundo Jung e outras teorias modernas...mas resta provar.
Abraços.

Marco, não entendo a razão destas coincidências, mas acho que quando se sucedem com frequência deve haver uma razão, não é um simples acaso. O problema é descobrir esta razão!
Um abração.

Sonia, eu também acredito em algo assim, afinal nossos pensamentos devem ser como ondas que podem ser captadas por outras pessoas que seriam boas receptoras. Ainda resta muito a descobrir, disto estou convencida.
Um grande beijo.

 
On 16 de dezembro de 2009 19:42 , Ví Leardi disse...

Querida amiga..tenho estado ausente por uma serie de motivos mas nehum ruim..depois de Janeiro tudo voltara ao normal.Quero desejar a vc e Michel tudo de maravilhoso neste Natal e um ano novo cheio de saude e realizacoes Um grande beijos e avise se por acaso vier para nossa querida Sampa.

 
On 17 de dezembro de 2009 09:08 , Maria Augusta disse...

Vi, muito obrigada, fico contente em saber que está tudo bem com vocês. Muito obrigada pelos votos, desejo em dobro Boas Festas e um Feliz Ano Novo a você e teus entes queridos. Não iremos a São Paulo para as Festas como no ano passado, vamos tirar alguns dias de folga mas aqui mesmo no Velho Continente.
Um grande beijo.

 
On 17 de dezembro de 2009 10:12 , Georgia disse...

Maria Augusta, bom dia!

Tudo bem contigo?

Nós estamos todoos no maior aconchego por aqui, rs, um pouquinho de neve pelos telhados e um friozinho gostoso. À noite um vinho quente tem nos acompanhado e as criancas têm bebido um ponche quente, na verdade, chá de morangos, rs.

Eu também sou mestra em ser par de jarro. Uma vez comprei um brinco meio extravagante, grande, e lá fui eu para o casamento linda e maravilhosa e o que vejo na orelha de uma das madrinhas? Pois é, o tal brinco grande, lindo e maravilhoso. Resultado: fiquei sem os brincos a festa inteira, imagina se eu estou usando um vestido igual, ahahahahahah!

Eu tenho mania de programar os posts, aliás já estou com janeiro todo programado e numa dessas visitando o blog do Lino resende vi que ele postou o mesmo assunto que eu, usando a mesma imagem. Embora o conteúdo fosse diferente eu deletei o meu dia programado para aquele post.

Essa sincronia é terrível as vezes.

Boas Festas prá vocês e um ano novo abencoado. Pois, bencaos a gente nao dispensa nao é mesmo?

Um grande beijo

 
On 17 de dezembro de 2009 20:51 , Aninha Pontes disse...

Maria Augusta minha querida:
Não sei, sinceramente responder sua pergunta, o que sei é que acasos acontecem sim.
Muita coisa para nós, ainda é misterioso.
Com relação aos dois casos dos vestidos, que acredito deve ter sido bem incômoda a situação, o caso dos posts diferentemente, ganhamos com eles, pois tanto você quanto a Vi, nos ofereceposts maravilhosos e bem estudados, bem pesquisados, e, um acaba por reforçar o outro.
Um beijo grande.

 
On 18 de dezembro de 2009 10:25 , Maria Augusta disse...

Georgia, aqui também a neve já começou a cair, parece que vamos ter um Natal Branco. Também te desejo muitas bênçãos para você e sua familia para as Festas e também para o ano que está chegando!
Beijos.

Aninha, é verdade que na blogosfera quando isto acontece muitas vezes as informações se somam e é muito enriquecedor.
Um grande beijo.

 
On 3 de janeiro de 2010 23:56 , marialynce disse...

Maria Augusta, estou a voltar à "rotina", mas devagarinho... Engraçado e cheio de verdade o seu post. Por acaso ando a ler umas coisas sobre exactamente mente e matéria...
beijinhos!