1.3.10 | Autor: Maria Augusta

Castelo de Nohant onde Chopin viveu durante alguns anos

Hoje, dia 1° de março, é o aniversário "oficial" de Fréderic Chopin, embora seu registro de batismo afirme que ele nasceu em 23 de fevereiro, há 200 anos. Na dúvida, seu país natal a Polônia comemora este bicentenário com um concerto que deve durar 171 horas, que começou dia 23 de fevereiro e deve terminar hoje. Mas não é só a Polônia que está em festa devido a este bicentenário. Aqui na França, por exemplo, este ano de 2010 foi declarado pelo ministério da cultura como "Ano Chopin". Pois ele nasceu na Polônia, mas seu pai era francês, aliás daqui da região da Lorena, que havia emigrado para a Polônia em busca de melhores condições de vida.

Chopin e George Sand retratados por Eugène Delacroix

Fréderic foi um menino prodígio, que aos 7 anos já havia composto duas polonaises e apresentava concertos nos grandes salões de seu país. Aos 20 anos, ele deixou a Polônia e partiu para a Áustria, em seguida para a Inglaterra e finalmente chegou em Paris onde se radicou, sempre compondo e se apresentando para os apreciadores de sua música tão romântica. Foi então que, depois de um noivado rompido, ele conheceu a escritora George Sand, com quem viveu um grande e tumultuoso amor. O casal se radicou na cidade de Nohant na França, no castelo da família dela, que era uma baronesa. Nesta fase ele produziu uma grande parte de sua obra e depois que eles se separaram em 1847, ele nunca mais compôs. Faleceu em 1849, devido a problemas pulmonares dos quais sofria há muitos anos.


Lugares onde viveu Chopin na Polônia

Sua obra fortemente marcada pelo romantismo é composta pelas polonaises, mazurcas (homenagens à sua Polônia natal), e também de noturnos, sonatas, valsas, prelúdios, baladas, estudos...mas é melhor calar as palavras e deixar o piano "falar", não é mesmo?



Categoria: |
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

26 comentários :

On 1 de março de 2010 01:45 , João Menéres disse...

Não sabia das duas datas em que se comemora o nascimento de Chopin.
Na verdade, só a França para comemorar 171 horas desse romântico que eu tanto aprecio !
E só tu, MARIA AUGUSTA, para me ensinares !

Um beijo.

 
On 1 de março de 2010 03:00 , Wania disse...

Que beleza, Maria Augusta

E o piano fala a linguagem universal dos sentimentos e das emoções que "tocam" fundo na alma da gente!

Lindo Chopin!
Lindo post!


Bjs e uma ótima semana pra ti!

 
On 1 de março de 2010 11:39 , Eduardo P.L disse...

Uma beleza, mesmo!!! de postagem! Para não fugir à regra!
Muito obrigado por ter visitado e comentado todos esses dias de VARAL em ritmo de férias!

Bjs

 
On 1 de março de 2010 13:53 , Celia disse...

Ótima postalgem amiga. Esse video está belissimo e o piano atras...sem comentarios. Boa semana. Bj

 
On 1 de março de 2010 14:48 , Georgia disse...

Boa tarde, Maria Augusta!

Tudo bem?

Nao sabia das duas datas e que maravilha a Franca comemorar 171 horas com belas músicas.

Boa semana

Um beijo grande

 
On 1 de março de 2010 18:18 , Maria Augusta disse...

João, na verdade a oficial é 1° de março. Mas pelo sim, pelo não os poloneses comemoraram durante a semana inteira.
Abraços.

Wania, eu também adoro uma música romântica no piano...e as de Chopin são maravilhosas.
Um grande beijo.

Eduardo, benvindo de volta. É sempre bom ir ao Varal, embora quando você está presente é melhor pois há o diálogo.
Um abração.

Célia, este vídeo faz parte das comemorações da Polônia para o bicentenário de Chopin. Dá vontade de ir lá visitar, não é mesmo?
Um beijão.

Georgia, este concerto de 171 horas foi na Polônia, aqui na França o ano de 2010 foi denominado o "Ano Chopin" pelo ministério da cultura.
Beijos.

 
On 1 de março de 2010 18:46 , teresa disse...

Bem lembrado, Maria Augusta. Nós aqui na Embaixada também vamos comemorar o Ano Chopin. Traremos Arthur Moreira Lima, que ganhou o segundo lugar no Concurso Chopin de 1962, em Varsóvia. A frase diz: "Na verdade, ela não sofreu tanta angústia com a morte dele, como deveria, porque alguma coisa dentro dela havia se fechado, recusando-se a aceitar mais nenhuma dor." É que infelizmente a minha história de amor está chegando ao fim...

 
On 1 de março de 2010 21:37 , jugioli disse...

Maria Augusta, que presentão para os olhos e ouvidos.

Super beijos e saudades.

 
On 1 de março de 2010 23:50 , Lunna disse...

Estou aqui com um sorriso de orelhas ouvindo Chopin, essa poesia em forma de notas musicais.
Eu pouco sei sobre a vida desse gênio, a bem da verdade no caso dele especificamente a música dele pra mim é a sua história e confesso que estou aqui me contorcendo por não poder apreciar de corpo presente esse concerto com suas 171 horas de duração. Deve ser um delírio, mas minha imaginação com certeza "caminhou" para lá.
Grata por esse deleite... Bacio

 
On 2 de março de 2010 00:41 , Fatima Cristina disse...

Adorei o seu post (pra variar).
Linda música...

Beijos!

 
On 2 de março de 2010 10:49 , Maria Augusta disse...

Teresa, obrigada pela tradução da frase, que pena que a história de vocês está acabando, mas a distância sempre complica as coisas, é verdade.
Legal que vocês vão trazer o Arthur Moreira Lima à embaixada, imagino a maravilha que deve ser Chpin tocado por ele.
Beijos.

Ju, que bom que você gostou.
Um grande beijo.

Lunna, realmente assistir a um concerto de Chopin de 171 horas deve ser um deleite...sorte dos poloneses.
Um beijão.

Fátima, é um tipo de música que a gente pode escutar o tempo todo, não dá vontade de parar, né?
Um grande beijo.

 
On 2 de março de 2010 12:36 , paçoca disse...

Maria Augusta, sua postagem tem o som de uma sonata de Chopin. parabéns. Como sempre esclarecedora e sensível. m beijo da Paçoca

 
On 2 de março de 2010 18:08 , sonia a. mascaro disse...

Maria Augusta, este post sobre Chopin me emocionou! Sempre que ouço Chopin parece que estou ouvindo e vendo minha mãe ao piano...ela tocava muito bem e gostava muito de Chopin e também dos russos, como Alexander Scriabin.

Agradeço da mesma forma a sua atenção ao Ecological Day.
Ando tão atarefada que quase deixo passar em branco o Ecological Day...
Beijos e uma ótima semana para você.

 
On 2 de março de 2010 19:50 , entremares disse...

Maria Augusta,

É sempre um deleite para os sentidos poder mergulhar na "grande música". E talvez fosse urgente recordar a quem de direito... que a música educa, cultiva a sensibilidade e toda uma série de facetas que ajudam a criar seres humanos mais íntegros e tolerantes.

As nossas crianças em idade escolar agradeceriam, não acha?

Um grande abraço.
Rolando

 
On 2 de março de 2010 22:38 , Aninha Pontes disse...

Não importa muito a data certa, o que conta mesmo é a capacidade de envolvimento e ternura que música dele traz.
Linda sua postagem, e como sempre nos traz cultura.
Beijos.

 
On 3 de março de 2010 13:53 , Marco Antonio disse...

Me lembrei agora do tempo em que estudava piano na casa da Tia Alice que adorava Chopin.
Não sei mais tocar piano, mas me lembro dos acordes do piano ainda hoje e já faz muito tempo. Era moleque de calças curtas como dizem por aí.
Eu adoro uma música em especial de Chopin, mas não me lembro o nome agora. Vou procurar e depois digo. Grande abraço

 
On 4 de março de 2010 12:14 , Francy´s Oliva disse...

Eu gosto muito de Chopin, mas não sabia absolutamente nada sobre ele. Adorei essa música que estava tocando aqui, ouvi várias vezes. Gosto muito de música clássica, ela me faz viajar, mesmo sem letra parece me contar uma história inteira.
Adorei esse post.
Beijitos

 
On 4 de março de 2010 19:54 , marialynce disse...

Que bem lembrado! Vale sempre a pena ouvir essa música tão simples mas tão grandiosa. E o que disse Entremares é bem verdade!

Beijinho!

 
On 5 de março de 2010 12:22 , ElmaCarneiro disse...

Bom dia Maria Augusta
Desculpe por estar sumida, mas percebo que aos poucos estou saindo da blogosfera, pois me sinto cansada.
Mas, espero voltar a normalidade o mais breve possível. Estou em marcha lenta até passar esse período.
Chopin é tudo de bom, sua música entra na minha alma.
Obrigada pela visita e comentário sobre a nossa linda suçuarana.
Um bom dia paraa você.
Beijooo

 
On 5 de março de 2010 19:26 , Regina d'Ávila disse...

Que Fantástico!!
Linda homenagem, amiga.
Dia da cidade do Rio de Janeiro também.
Todas as maravilhas em uma só data.
Obrigada por todos estes seus posts, que na verdade são verdadeiros presentes.
Super beijos, amiga,
Regina d'Ávila.

 
On 6 de março de 2010 22:33 , Eduardo P.L disse...

Maria Augusta, voltei para dizer que me considero o último dos românticos!!!! srsr
Postagem memorável! Os comentários atestam!

 
On 7 de março de 2010 19:17 , Celia disse...

Boa semana pra vc amiga. Bj

 
On 8 de março de 2010 20:22 , Regina d'Ávila disse...

Amiga querida..
Parabéns pelo dia da mulher..
Super beijos,
Regina.

 
On 9 de março de 2010 01:30 , Luma Rosa disse...

Uau, 171 horas!! Mas porque 171? tem algum simbolismo? Chopin é difícil, virtuoso e sutil. Ah, eu queria assistir uma pontinha deste concerto!

Feliz dia \0/ Beijus,

 
On 16 de março de 2010 18:48 , Nanah Amaral disse...

Foi a música que me trouxe aqui...E falar mais o que?existirá alguma palavra que descreva o que é um En-canto??

Bom aprender mais da obra e vida de Chopin, principalmente acompanhada pelo romântico acordes de um piano.

Celebro-te!!

 
On 26 de março de 2010 15:27 , Ví Leardi disse...

Minha querida amiga...estou ausente mas não de pensar em vcs. Que coisa deslumbrante este teu post...um deleite para olhos e ouvidos.Espero tudo bem com vc e Michel...vejo que estão tirando alguns dias ..que delícia ...por aqui eu me mudando de casa,um dos motivos de minha ausência...mas ainda não sei como vou continuar,tenho tentado e ensaiado...mas a minha veia criativa anda de férias...espero que daqui a pouco volte tão incentivada por vcs que tenho sido...Um grande beijo com carinho Vi